Conheça o Auditor Técnico do Controle Externo – Gilson Alberto

 

Graduado em Economia e Direito pelo Centro Universitário de Ensino Superior do Amazonas (CIESA) e pós-graduado em administração pública também pelo Centro Universitário de Ensino Superior do Amazonas (CIESA), o servidor Gilson Alberto da Silva ocupa o cargo chefe da Diretoria de Controle Externo de Admissões, Aposentadorias e Pensões (DICARP), setor responsável por emitir os laudos técnicos que instruem os processos de aposentadoria, reformas e pensoes de servidores públicos apreciados pelo colegiado do Tribunal de Contas do Amazonas (TCE).

O servidor ingressou no tribunal através de concurso público entrando em exercício na corte em 1985. Sua primeira lotação foi na sexta auditoria, e depois com o remanejamento e alteração de setores do tribunal, passou a trabalhar como diretor e subsecretário assumindo a antiga secretaria de administração indireta, que se transformou em diretoria (DICAMM). Depois, foi transferido para o controle interno do tribunal, e hoje em dia é o Diretor da DICARP.

Ligado à Secretaria Geral de Controle Externo (Secex), a Dicarp verifica se o servidor cumpre os requisitos necessários para se aposentar, avaliando a forma de admissão, o tempo de contribuição, o valor da aposentadoria, entre outros. De acordo com o servidor, após a análise técnica, o processo é passado para a 1ª e a 2ª Câmaras do TCE-AM, responsáveis por julgar a legalidade da aposentadoria.

O TCE é o órgão responsável pela homologação/registro das aposentadorias, reformas e pensões não só de servidores do Fundo Previdenciário do Estado (Amazonprev), mas, também, de todos os servidores ligados aos demais fundos de previdência dos municípios, como o Manaus Previdência (ManausPrev), englobando todos os servidores públicos do Amazonas. Além de fiscalizar e julgar as contas de órgãos públicos do Estado.

Gilson afirma que, desde que assumiu a diretoria tem o objetivo de baixar ainda mais o número de processos, “não da pra zerar, a meta é baixar, quando assumi a Dicarp tinhamos 16 mil processos, hoje trabalhamos com média de 400”, finalizou o servidor.

Esse é o ATCE Gilson Alberto. O TCE/AM agradece o seu empenho e dedicação.